Semana Europeia do Teste VIH e Hepatites - 2015

As organizações da sociedade civil portuguesa participam pelo terceiro ano na Semana Europeia do Teste VIH e hepatites virais, que decorre entre os dias 20 e 27 de novembro.

Esta iniciativa, do HIV in Europe, tem por objetivo sensibilizar sobre os benefícios do rastreio regular das infeções pelo VIH e hepatites virais, tendo por lema Testar. Tratar. Prevenir.

Cerca de 30 a 50% das pessoas que vivem com VIH na região europeia da Organização Mundial de Saúde desconhece ser seropositiva para o VIH.Ao contrário do esperado, o número de infeções tem vindo a aumentar em alguns países e estima-se que pelo menos metade destas novas infeções tenham origem em pessoas seropositivas para o VIH que desconhecem o seu estatuto serológico. De igual modo, 50% das pessoas que vivem com VIH são diagnosticadas tardiamente, atrasando assim o acesso ao tratamento e, por consequência, um terço das mortes associadas ao VIH é atribuído ao atraso no diagnóstico.

No que diz respeito às hepatites virais, estima-se igualmente que cerca de 13,3 milhões de pessoas vivam com a infeção pelo vírus da hepatite B e que aproximadamente 15 a 40% dos doentes irão desenvolver cirrose, falência hepática ou carcinoma hepatocelular. Dos 15 milhões de pessoas a viver com a infeção pela hepatite C na Europa, apesar de existir uma cura, somente 3,5% estão sob tratamento.

Facilitar o acesso das pessoas aos testes do VIH, VHB e VHC traduz-se no aumento do número de pessoas que conhece o seu estatuto serológico, travando assim a cadeia de transmissão. 

Muitas das organizações que constam no mapeamento da semana europeia fazem trabalho de proximidade com unidades móveis. É por isso importante entrar em contacto com as organizações que desenvolvem trabalho na zona onde pretende realizar o rastreio para que receba informações sobre onde estão localizadas as unidades móveis e respetivos horários.

Em Portugal, esta iniciativa é coordenada pela associação GAT e pela Rede de Rastreio Comunitária.