Rede Lusófona

Em 2019, a Coalition Plus e o GAT, lançaram a iniciativa Rede Lusófona, cujo objetivo é o de promover o trabalho em parceria nos países de língua oficial portuguesa. Coordenada pelo GAT, inclui 11 organizações de base comunitária, que direcionam o seu trabalho para a resposta na área da saúde pública, nomeadamente para a infeção pelo VIH e SIDA, hepatites virais e tuberculose, em 8 países - Portugal, Brasil, Angola, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Áreas estratégicas de intervenção:

Desenvolver, produzir e disseminar estudos e informação baseado no conhecimento cientifico
Objetivos:
- Responder às necessidades e prioridades das populações-chave onde a prevalência destas infeções é concentrada;
- Promover e aumentar a cobertura de acesso à prevenção, rastreio e ligação ao tratamento e respetivos cuidados de saúde.

Advocacia
Promover a participação ativa da sociedade civil e dos Pares da comunidade lusófona nas redes nacionais e internacionais de advocacia.
Objetivos:
- Garantir a representação das pessoas que vivem com VIH e de pessoas dos grupos-chave mais vulneráveis à infeção pelo VIH, hepatites virais e tuberculose no desenvolvimento, implementação e avaliação de programas direcionados às suas comunidades.

Capacitação e reforço de competências
Identificar áreas prioritárias de capacitação e promoção de intercâmbios entre as organizações membro.

 

Membros:

Angola
Mwenho - Associação de Mulheres Vivendo com VIH

Brasil
FOAESP - Fórum das ONG/Aids do Estado de São Paulo

Cabo Verde
VERDEFAM - Associação Cabo-verdiana Para Protecção da Família

Guiné Bissau
RENAP - Rede Nacional das Associações de Pessoas com HIV
ADPP Guiné Bissau - Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo  

Moçambique
MATRAM - Movimento para o Acesso aos Tratamento em Moçambique

São Tomé e Príncipe
ASPF - Associação Santomense para a Promoção da Família
Associação Apoio à Vida

Timor Leste
Hatutan - Fundação Hamutuk iha Diversidade da Asaun

Equipa

© Nicole Sanchez - nimagens.com