Heróis de Portugal | Grupo de Ativistas em Tratamentos chega à Guiné-Bissau para apoiar cuidados de saúde

24 Fevereiro 2022

No âmbito da Rede Lusófona, a ADPP GB - Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo e a RENAP GB - Rede de Pessoas que vivem com VIH organizam, em parceria com a Coalition Plus e o GAT - Grupo de Ativistas em Tratamentos (ONGD), uma Campanha de Rastreio Comunitário ao VIH e Hepatite B na cidade de Bissau, Guiné-Bissau, País Africano de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

A Campanha de Rastreio Comunitário ao VIH e Hepatite B irá decorrer entre os dias 22 e 25 de Fevereiro de 2022, das 9H00 às 17H00, através de 5 postos móveis na cidade de Bissau (Espaço Verde, Bairro Militar, Chapa, Paragem Central, Bairro Antigos Combatentes) e de um posto fixo (Clinica AGUIBEF).

Os locais de rastreio reúnem condições para a prática de atividades de testagem gratuitas, confidenciais, anónimas, rápidas (respostas em 15 minutos) e voluntárias, assegurando, em caso de reatividade, a referenciação para confirmação e tratamento em unidades de saúde pública.

A Campanha visa reforçar o acesso ao rastreio em contexto comunitário dirigido às epidemias de VIH (Vírus de Imunodeficiência Humana) e das Hepatites Virais (HV), particularmente ao vírus da Hepatite B (VHB) que é endémico no país. A epidemia de VIH na Guiné-Bissau constituí um problema de saúde pública que se mantém de forma generalizada.

A Coalition Plus e o GAT, através da sua iniciativa Rede Lusófona, têm, entre outras prioridades, o objetivo de promover o acesso ao rastreio de base comunitária das infeções sexualmente transmissíveis (IST), assumindo ainda o desafio de trabalhar com a Tuberculose.

Parceiro na lusofonia, é prioridade do GAT o apoio às OBC (Organizações de Base Comunitária) na persecução do objetivo de diminuir a percentagem de pessoas não diagnosticadas 1) a viver com VIH (PVVIH), bem como 2) a sensibilização para a redução de riscos e minimização de danos (RRMD) através do acesso periódico a cuidados de saúde.

Promovida e coordenada por uma equipa especializada do GAT, a Rede Lusófona inclui 11 OBC, que direcionam o seu trabalho para a resposta comunitária na área da saúde pública em 8 países - Portugal, Brasil, Angola, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Hashtags:

#Portugal #GAT #GrupoDeAtivistasEmTratamentos #ColiationPlus #ADPPGB #AjudaDeDesenvolvimentoDePovoParaPovo #GuinéBissau #Bissau #RENAPGB #RedeDePessoasQueVivemComVIH #OBC #OrganizaçõesDeBaseComunitária #CPLP #PALOP #VIH #HepatiteB #RastreioComunitário #RicardoFernandes #RosaFreitas

Fotografia: © Nicole Sánchez